01/01/2017 16:20

Prefeitos tomam posse nas sete cidades do ABCD

Por: Redação (pauta@abcdmaior.com.br)

Promessa dos políticos é cortar gastos

Confira como foi a posse dos prefeitos da Região:

Santo André

O prefeito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), afirmou que inicia o mandato com o compromisso do “dialogo, transparência e ética” e que não será um chefe de governo “populista”. O novo prefeito afirmou ainda que não pretende fazer da sua gestão uma “caças às bruxas”.

Prefeito Carlos Grana transmite cargo para Paulinho Serra. Foto: Andris Bovo
Prefeito Carlos Grana transmite cargo para Paulinho Serra. Foto: Andris Bovo

“Essa eleição foi um divisor de ares. As pessoas votaram pela mudança. E não é mudança de partido, de ideologia. É por uma mudança de postura. Temos que ouvir as vozes das ruas que sabe que o poder público e orçamento são limitados e que estamos em uma crise. Não é uma questão de caças às bruxas e de procurar culpados. Agora é hora de tocar a cidade para o futuro”, disse o prefeito em seu discurso de posse na Câmara.

Depois da posse oficial, Paulinho foi à cerimônia de posse da equipe de governo, onde o ex-prefeito Carlos Grana fez a transição de cargo. O petista agradeceu a oportunidade de ter administrado a cidade pelos quatro anos e desejou sorte para o prefeito Paulinho.


São Bernardo

O novo prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), assumiu oficialmente a Administração da cidade, neste domingo, com o discurso de que cumprirá as promessas feitas no plano de governo e pediu compreensão à população por medidas “indigestas” que precisarão ser tomadas.

Morando toma posse e promete medidas indigestas. Foto: Andris Bovo
Morando toma posse e promete medidas indigestas. Foto: Andris Bovo

“Podem ter convicção que os compromissos que fizemos serão cumpridos. Tomarei a partir de amanhã (02/01- primeiro dia útil do mandato), o que por alguns serão chamados de medidas indigestas”, disse Morando em seu primeiro discurso como prefeito.

Em seu primeiro dia útil, Morando cortará os carros oficiais, diminuirá cargos comissionadas e dará inicio as renegociações das dívidas. O prefeito eleito também irá analisar os contratos com as ONGs (Organizações Não Governamentais).

O prefeito se emocionou ao falar dar família e lembrou a trajetória política para chegar à vitória nas eleições municipais de 2014 e ressaltou que será o prefeito do “dialogo”.


Rio Grande da Serra

O prefeito reeleito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), tomou oficialmente posse neste domingo, 1º de janeiro. A solenidade ocorreu por volta das 11h, no teatro Zulmira Teixeira. "Foi a confirmação de um projeto que agradou a população e que continuará seguindo”, afirmo o tucano.


Mauá

Ao som da música tema do filme Rocky Balboa, o prefeito Atila Jacomussi (PSB) fez a sua primeira aparição oficial em frente ao Paço Municipal de Mauá neste domingo, 1° de janeiro. A caminhada do atual chefe do executivo, eleito com 64,47% dos votos válidos no primeiro turno, foi acompanhada pela vice-prefeita, Alaíde Damo.

Átila assume e promete regularização fundiária. Foto: Tiago Silva
Átila assume e promete regularização fundiária. Foto: Tiago Silva

Para o mandato de quatro anos, Jacomussi ressaltou a importância de resgatar a autoestima da população por meio de melhorias no município. “Vamos promover a modernização de Mauá e enfrentar as dificuldades para oferecer maior qualidade de vida às pessoas”, disse.

Entre os objetivos apontados pelo novo prefeito está a apresentação de um projeto de regularização fundiária nos próximos meses, para normalizar assentamentos irregulares e à titulação de seus moradores com maior segurança contra deslizamentos em períodos de chuvas. “Vamos beneficiar mais de 20 mil famílias, começando pelo Jardim Zaíra e Oratório, porque existem áreas que podem ser reurbanizadas com segurança e um plano habitacional será essencial nos casos de pessoas removidas se áreas de risco”, afirmou.


Ribeirão Pires

A cerimônia de posse em Rio Grande da Serra também teve início por volta das 11h, no Ribeirão Pires Futebol Clube, no Centro da cidade. O prefeito eleito, Adler Kiko Teixeira (PSB), prometeu dar mais “amor” pela cidade.

"Vamos dar amor e felicidade para nossa cidade. Teremos orgulho de morar em Ribeirão Pires”, afirmou Teixeira.


São Caetano

Foi em meio a um plenário lotado de políticos, munícipes e aspirantes a cargos públicos e com duras críticas ao antecessor Paulo Pinheiro (PMDB), que o José Auricchio Júnior (PSDB) tomou posse na manhã deste domingo em São Caetano.

Auricchio promote auditoria e já é cobrado por servidores. Foto: ABCD MAIOR
Auricchio promote auditoria e já é cobrado por servidores. Foto: ABCD MAIOR

“Primeiro vamos arrumar o que está desarrumado, auditar, organizar finanças, rever contratos, reduzir as estruturas gigantescas aí impostas. Vamos começar reduzindo cargos em comissão, remontar os sistemas de saúde e educação para poder fazer funcionar o serviço básico à população”, disse. “Apesar desse momento instável da política nacional, da restrição econômica e da dificuldade financeira que sufocam estados e municípios, estamos focados em fazer o que deve ser feito e cortar na carne os gastos desnecessários.”

  • Calote

Outro assunto destacado no discurso de Auricchio foram os problemas com a falta de pagamento do abono aos professores e o bloqueio do convênio médico dos servidores. “As últimas notícias ao apagar das luzes nos comprovam temores: falta de medicamentos, mudança repentina do plano de saúde dos servidores, calote no abono dos educadores, abandono efetivo de inúmeros setores da nossa cidade. A partir de amanhã (segunda-feira) vamos abrir armários, gavetas, explorar arquivos, computadores, vamos começar a expor às claras cada um desses descasos, cada uma das negligências e a falta de zelo com a coisa pública.”


Diadema

O prefeito reeleito de Diadema, Lauro Michels (PV), tomou posse na tarde deste domingo (01/01) com o compromisso de manter dialogo com a Câmara e buscar a governabilidade e que irá concluir muitas ações que estão em andamento na cidade. Michels falou que inicia o segundo mandato sem a dívida deixada pelo PT em 2012- de R$ 2,5 milhões, e que agora será período de concluir os programas.

“Temos muito trabalho. Deixamos (para este segundo mandato) a Prefeitura de uma forma que irá concluir o que estamos fazendo. A nossa proposta de mexer no secretariado é isso e está acontecendo”, disse Michels em seu discurso de posse.

O prefeito, mais uma vez, agradeceu à população por ter sido reeleito e ressaltou que ouviu os recados das ruas e que irá melhorar a qualidade dos serviços públicos da cidade. Em seu discurso, destacou que o segundo mandato não será apenas de continuidade e que renovou parte da equipe de governo para “varrer bem a cidade”.

“Apenas dois prefeitos em Diadema foram releitos: eu e o José de Filippi Jr. Falo isso, para vocês verem como é difícil ter a reeleição aqui. Por isso quero agradecer a todos os moradores da cidade”, finalizou.

Com informações de Karen Marchetti e Iara Voros

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários