20/04/2017 20:21

Faltam duas assinaturas para a CPI da Sabesp em São Bernardo

Por: Karen Marchetti (karen@abcdmaior.com.br)

Dos 28 vereadores, apenas oito assinaram pedido de investigação; bancada de apoio a Morando não aderiu

Dos 28 vereadores de São Bernardo, apenas oito assinaram o pedido de abertura de CPI da Sabesp. Depois de duas semanas em discussão, na última quarta-feira (19/04), o parlamentar Rafael Demarchi (PRB) aderiu ao pedido. Ainda faltam duas adesões para iniciar o processo de investigação do contrato realizado, em 2004, entre a Prefeitura e a Sabesp e o plano de investimento que a autarquia tem de fazer na cidade. Uma das causas para se investigar o contrato são as inúmeras reclamações da qualidade da água distribuída pela Sabesp na cidade, que muitas vezes sai suja das torneiras.

Ferrarezi, Julinho e Ana Nice estão entre os vereadores que asisnaram pedido de CPI. Foto: Andris Bovo
Ferrarezi, Julinho e Ana Nice estão entre os vereadores que asisnaram pedido de CPI. Foto: Andris Bovo

O autor do pedido de investigação, o vereador Julinho Fuzari (PPS) quer saber se a Sabesp faz o investimento previsto na cidade. Na avaliação do parlamentar, o número de reclamações dos serviços prestados pela Sabesp está cada vez maior.

“Estou há duas semanas pedindo aos vereadores para aderir ao pedido de CPI. Falo diretamente com cada um e não há nenhuma posição. Precisamos apenas das 10 assinaturas para começar a investigação, mas parece que boa parte da Câmara não quer apurar. É impressionante, porque a qualidade do serviço está péssima. A água sai suja e a população tem reclamado cada vez mais”, disse Julinho ao afirmar que com as novas regras da Câmara, o pedido de CPI não precisa mais ser aprovado em plenário. “Se eu tiver as 10 assinaturas já daremos inicio na investigação”.

Até agora, dos 28 vereadores, apenas oito assinaram: Julinho (PPS), Dr. Manuel (PPS), Ana Nice (PT), Tião Mateus (PT), José Luis Ferrarezi (PT), Toninho da Lanchonete (PT), Joilson Santos (PT) e a nova adesão, Rafael Demarchi (PRB).

Água suja

O pedido de abertura de CPI na Câmara se deu depois de inúmeras reclamações de que a água distribuída pela Sabesp estava suja. Os moradores da cidade, ao abrir a torneira, se deparava com a água com cor de barro ou de ferrugem. Inicialmente, os bairros afetados eram Alvarenga, Batistini, Vila Vivaldi e Paulicéia, mas agora, há relatos espalhados em todas as regiões.

Quem não assinou o pedido de CPI da Sabesp

Pery Cartola (PSDB)

Juarez Tudo Azul (PSDB)

Pastor Zezinho (PSDB)

Toninho Tavares (PSDB)

Ary de Oliveira (PSDB)

Samuel Alves (PSDB)

Lia Duarte (PSDB)

Estevão Camolesi (PPS)

Pastor João Batista (PRB)

Eliezer Mendes (PTN)

Índio (PRB)

Ramon Ramos (PDT)

Gorda da Adega (PCdoB)

Aurélio (PTB)

Mauro Miaguti (DEM)

Fran Silva (SDD)

Ivan Silva (SDD)

Martins Martins (PHS)

Jorge Araújo (PHS)

Reginaldo Burgues (PSD)


Leia também:

Água suja afeta Santo André, São Bernardo e Diadema

Condição pode estar relacionada a problemas em tubulações e até mesmo a assoreamento na Billings

Câmara de SBC se esquiva de investigar serviços da Sabesp

Vereador tenta recolher 10 assinaturas para abrir CPI da Sabesp, mas até agora apenas 7 dos 28 vereadores assinaram

Tags:
câmara de são bernardo câmara cpi sabesp vereadores

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários