08/11/2016 18:32

Câmara de Mauá arquiva processo contra Manoel Lopes

Por: Gislayne Jacinto (gislayne@abcdmaior.com.br)

Apenas o vereador José Luiz Cassimiro votou pela continuidade da apuração do caso

Manoel se livra de investigação na Câmara com maioria dos votos. Foto: Amanda Perobelli
Manoel se livra de investigação na Câmara com maioria dos votos. Foto: Amanda Perobelli

A Câmara de Mauá arquivou pela segunda vez processo contra Manoel Lopes (DEM) sobre denúncia de suposto ato de assédio contra uma servidora da Casa. Dos 23 parlamentares da cidade, apenas o vereador José Luiz Cassimiro (PT) votou pela continuidade da apuração. O autor do pedido de investigação Luiz Alfredo Simão (PT do B) e o próprio Manoel não puderam votar, de acordo com que estabelece o Regimento Interno por serem partes envolvidas.

Simão acha que os demais vereadores não votaram a favor do processo por uma questão de “corporativismo”, enquanto Cassimiro disse que defende a apuração de qualquer tipo de denúncia apresentada na Câmara. Uma comissão de servidores investigou a acusação, mas não chegou a uma conclusão dos fatos. Mandou o caso para o plenário decidir. Em 2014, os vereadores, por unanimidade, já tinha feito o mesmo arquivamento.

Os vereadores saíram do plenário sem dar um posicionamento sobre o assunto. Manoel Lopes também não quis se manifestar.

O vereador do DEM já teve três decisões favoráveis em processos que tramitam na Justiça. Um deles foi proferido pelo juiz da 5ª Vara Cível do Fórum de Mauá, Rodrigo Soares, que, em junho, julgou improcedente a ação movida pela servidora que reivindicava uma indenização de R$ 50 mil. Na esfera criminal, o democrata também já tinha ganhado outra ação. A terceira sentença saiu em setembro, em segunda instância, também favorável ao parlamentar.

A servidora alegou na Justiça que Manoel deu-lhe um beijo na orelha, o que teria provocado a queda de um brinco. No entanto, o juiz, ao avaliar o vídeo gravado na recepção da Câmara, entendeu que não houve intenção do vereador e que o fato não caracterizou assédio.


Leia também:

Câmara oficializa sindicância contra Manoel Lopes em Mauá

Denúncia contra vereador acusado de assédio contra servidora causa polêmica no Legislativo

Câmara indica nomes para sindicância contra Manoel Lopes

Portaria foi divulgada nesta quinta-feira; defesa de vereador vai à Justiça questionar investigação

Justiça arquiva ação movida por Manoel Lopes para barrar sindicância

Vereador de Mauá é acusado de praticar suposto assedio moral contra funcionário da Câmara

Manoel Lopes ganha ação em denúncia sobre assédio

Juiz da 5ª Vara Cível de Mauá negou nesta sexta indenização de R$ 50 mil solicitada por servidora

Tags:
mauá câmara Manoel Lopes vereador denúncia

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários