20/04/2017 18:43

Times de vôlei de São Bernardo estão com salários atrasados

Por: Antonio Kurazumi (kurazumi@abcdmaior.com.br)

Jogadores das duas equipes não recebem desde que mudou a gestão na Prefeitura

Referência no trabalho de formação, o vôlei de São Bernardo não está com com as contas em dia. As duas equipes tiveram de lidar com atraso dos salários na reta final da Superliga, que chega até a três meses no caso de alguns jogadores.

Com time composto por jovens, São Bernardo jogou a última Superliga, mas alguns atletas sequer receberam salário em 2017. Foto: Andréa Iseki

Diferente de outras modalidades, a temporada do vôlei não termina em dezembro e se estendeu até 31 de março para os dois times. Porém, desde a troca de gestão na Prefeitura, houve problema no repasse dos salários para os atletas.

O ex-jogador da Seleção Brasileira Joel Monteiro, que é gerente de vôlei do masculino, minimiza o atraso no pagamento, apontando as mudanças na Prefeitura na virada do ano como o motivo principal pelo imbróglio financeiro.

“O convênio acabou em dezembro e estamos esperando sair um novo (entre a Prefeitura e a entidade que representa o vôlei) para ajustar os pagamentos. Deve ser resolvido em dez dias, até porque já temos campeonato em maio. Quando há troca de gestão é preciso fazer acertos e acaba atrasando”, disse Joel, lembrando que parte dos atletas teve os débitos reduzidos para menos de três meses graças a ações, como por exemplo um festival gastronômico em frente ao ginásio Poliesportivo.

O secretário de Esporte de São Bernardo, Alex Mognon, prometeu resolver o problema rapidamente. “Estamos na fase final da homologação do convênio para fazer o repasse”, garantiu. Mognon argumenta que a culpa não é da atual gestão. “O convênio deveria ter sido feito até o fim da temporada do vôlei. Na transição da virada do ano, os dois times não tinham recurso para se manter, só com ajuda de parceiros”, justificou.

Questionado se o problema não poderia ter sido solucionado com antecedência, Mognon diz que o novo convênio tem de passar pela Câmara, que voltou aos trabalhos no início de fevereiro.

FUTURO

“Essa é a pergunta de um milhão de dólares”, respondeu Joel, quando perguntado se São Bernardo vai continuar com a equipe adulta. O certo é que a Prefeitura não colocará verba no alto rendimento.

“Não podemos pagar ajuda de custo para jogadores profissionais, só para a base. Estamos viabilizando essa questão por meio de patrocinadores. Vamos ter novidades”, prometeu o secretário de Esportes.


Tags:
vôlei são bernardo

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários