18/06/2016 12:00

Santo André repete Mauá e apenas jogador é suspenso após agressão

Por: Antonio Kurazumi (kurazumi@abcdmaior.com.br)

Willian Almeida, do Lua Nova, ficará dois anos fora do futebol por agredir árbitro, mas clube recebe pena leve

A semana marcada por três agressões a árbitros no futebol amador do ABCD terminou com mais um gancho longo para o jogador e punição leve para o clube, desta vez em Santo André.

A Liga de Futebol Amador de Santo André suspendeu Willian Almeida do futebol por dois anos. No entanto, o Lua Nova, equipe do agressor, deverá pagar apenas o valor de um salário mínimo, de acordo com decisão já anunciada pela entidade.

Flagra de fotógrafo mostra o árbitro Alexandre Bigai no chão após sofrer agressão. Foto: Fernando Rafael/Diário da Várzea
Flagra de fotógrafo mostra o árbitro Alexandre Bigai no chão após sofrer agressão. Foto: Fernando Rafael/Diário da Várzea

No último domingo (12/06), flagra do fotógrafo Fernando Rafael, do Diário da Várzea (veja ao lado), mostra o árbitro Alexandre Bigai ajoelhado no chão após ter levado uma cabeçada de Willian. Mesmo com o episódio lamentável, o jogo com o Mocidade - válido pela 1ª Divisão - prosseguiu normalmente.

Em Mauá, cinco jogadores e o técnico do Santa Rosa também pegaram gancho de duas temporadas por terem cercado e espancado o árbitro Eraldo Holanda, em duelo contra o Pedreirinha pelas oitavas de final da Divisão Especial.

Porém, há diferença entre os casos. Houve violência contra o homem do apito em ambos, mas a agressão foi isolada em Santo André e generalizada em Mauá. Os atletas do Lua Nova, inclusive, ampararam Bigai. Segundo a reportagem apurou, a Liga Andreense utiliza esse critério, de penalizar o clube apenas com o valor de um salário mínimo, quando o número de agressores é aquém de quatro. A história poderia ter sido diferente se a agressão fosse generalizada - com a possibilidade de rebaixar o time do jogador violento.

TERCEIRA AGRESSÃO

Também em Mauá, mas pela Série Ouro, Eraldo Holanda foi agredido pela segunda vez no último domingo (12/06), na partida entre São João e Guapituba. Neste caso, o treinador do São João, Maurílio Silva, tentou dar um chute no juiz e pegou gancho de um ano. A equipe, por outro lado, perdeu apenas os pontos da partida.


Leia também:

“Vândalos não vão destruir o sonho da minha família”, diz árbitro agredido

Em entrevista exclusiva, Eraldo Holanda disse que temeu pela saúde do filho, que foi bandeira em jogo polêmico de Mauá

Árbitro na várzea tem intimidade com o perigo

Sem segurança, juízes são expostos à ira dos jogadores e hesitam em fazer B.O. contra os agressores

Agressores de árbitro são punidos, mas clubes levam pena branda

Liga Mauaense de Futebol Amador divulgou a punição nos casos de violência contra juiz

Após tiros, várzea registra três casos de agressão contra árbitros

Mesmo juiz foi vítima de violência duas vezes no domingo, em campo de Mauá

Tags:
futebol futebol amador futebolamador várzea santo andré mauá

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários