19/04/2017 14:39

Trabalhadores na GM recebem telegrama após fim do lay-off

Por: Iara Voros (iara@abcdmaior.com.br)

Dos cerca de 750 funcionários, uma parte será demitida, outra ficará em licença ou retornará à fábrica

Empresa é líder de mercado no Brasil com o Ônix. / Foto: Andréa Iseki
Empresa é líder de mercado no Brasil com o Ônix. / Foto: Andréa Iseki

Com o fim do período de afastamento por meio de lay-off nesta quarta-feira (19/04), os cerca de 750 trabalhadores na planta da GM em São Caetano começaram a receber telegramas com a decisão tomada pela empresa em conjunto com o sindicato da categoria. Sendo assim, parte deste grupo recebe a carta com aviso de licença remunerada por tempo indeterminado, outros retornarão à produção e, outra parte, será demitida. A quantidade de pessoas que integram cada grupo não foi divulgada.

No comunicado enviado aos trabalhadores demitidos, a empresa informa que “apesar das várias medidas adotadas pela empresa para superar a crise na indústria automobilística, o mercado não reagiu”, e, dessa forma, a rescisão dos contratos será a partir desta quinta-feira (20/04). Já os trabalhadores que foram indicados para retornar à fábrica devem comparecer no primeiro turno desta segunda-feira (24/04).

Os telegramas estão sendo entregues nesta quarta-feira. / Foto: Reprodução

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Francisco Nunes, a empresa não quis prorrogar novamente o afastamento dos funcionários e, como cerca de 400 trabalhadores deste grupo em lay-off possuem estabilidade, não teve outra alternativa para a decisão.

“Claro que a gente gostaria que todos voltassem para o posto de trabalho, mas não foi possível. No começo dos afastamentos por lay-off em 2014 eram 2.200 trabalhadores nesta situação e, aos poucos, conseguimos segurar o pessoal, mas infelizmente o mercado não reagiu da forma como esperávamos”, disse.

O sindicalista apontou, ainda, que podem ocorrer novas demissões. “Não está descartada pela empresa a demissão de funcionários que estão na ativa na fábrica, mas vamos ficar sabendo nas próximas semanas”, afirmou Nunes.

Procurada, a GM não quis comentar o assunto.

MERCADO

No primeiro trimestre deste ano, a GM mantém a liderança em vendas de automóveis e comerciais leves no País, com 81.865 emplacamentos, o que representa 17,8% de participação de mercado. O segundo lugar é da Fiat, com 62.502 emplacamentos. O carro mais vendido da GM é o Ônix, com 40.624 unidades vendidas no primeiro trimestre, quase o dobro do segundo colocado Hyundai HB20 (24.520 unidades).


Leia também:

Demissões ameaçam 750 na GM de São Caetano

Sindicato diz que 'não há mais o que fazer' com os afastados em lay-off que termina na quarta-feira

GM prorroga empregos por mais dois meses em São Caetano

Empresa fez acordo com sindicato dos metalúrgicos

GM prorroga afastamento de trabalhadores por mais 4 meses

Cerca de 750 metalúrgicos permanecem afastados da fábrica até fevereiro de 2017

Tags:
gm demissão lay-off

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários