14/02/2012 00:00

PIB de Diadema é destaque entre as riquezas produzidas no País

Por: Redação (pauta@abcdmaior.com.br)

Em 2009, o PIB da cidade foi de R$ 9,969 bilhões, o 44º na economia nacional


Diadema é a terceira cidade da Região do ABCD que mais gera riqueza para o País. Dados publicados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que o PIB 2009 do município ficou em R$ 9,969 bilhões colocando-o entre as 100 maiores cidades brasileiras e 44ª economia do País. No item per capita a cidade também é a terceira maior renda por habitante da Região, R$ 25.066,00, superando a vizinha Santo André. Rendimento per capita é um indicador que ajuda saber o grau de desenvolvimento econômico de um país ou região e é baseado na soma dos salários de toda a população dividido pelo número de habitantes.
 
Outros índices revelados no estudo do PIB  2009 do IBGE refletem o quanto o município cresceu nos últimos anos e o coloca entre os maiores produtores de riquezas no Brasil. Na questão valor adicionado bruto da indústria o PIB de 2009 de Diadema ficou em R$ 3,853 bilhões, posicionando-a em 32ª lugar. No valor adicionado dos serviços o total gerado foi de R$ 4,721 bilhões, grantindo-lhe a  52º colocação. Outro item que chama a atenção é o valor adicionado bruto da administração, saúde e educação públicas e seguridade social em que o PIB 2009 ficou em R$ 847 milhões, classificando o município em 54º lugar. 

Crescimento econômico - Nos últimos dez anos a cidade cresceu a olhos vistos e o incremento da infraestrutura urbana e das políticas sociais, principalmente nas áreas da habitação, saúde, educacão, segurança e sistema viário, ajudou a alavancar os setores da indústria e do comércio. O crescimento econômico promoveu o emprego e surgimento de novos empreendimentos .
 
Com relação ao emprego formal, no período de 2008 a 2011, o número de postos de trabalho com carteiras assinadas no município  cresceu 11,62%, totalizando a implantação de 11.942 novos vagas.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego em 2008 a cidade tinha 102.811 empregos formais, em 2009 subiu para 103.903, em 2010 chegou a marca de 112.601 postos e o ano de 2011fechou com 114.753 empregos.  
 
Outro fator que corroborou para isto, além do crescimento global da economia do Brasil, foi a aplicação de políticas públicas que a cidade executou nos últimos quatro anos na área do trabalho. Entre as ações a criação de programas que buscassem melhorar a qualificação profissional,  a competitividade das empresas, o fomento a economia solidária e a intermediação de mão-de-obra. 

Entre 2008 e 2011 o número de indústrias implantadas no município cresceu 17,90%, o comércio 30,9% e o setor de serviços em 15%. Dados da própria prefeitura apontam que em 2008 a cidade possuia 1.821 fábricas e em 2011 o ano fechou com 2.145. Em igual período o comércio saltou de 6.062 estabelecimento para 7.933 e o setor de serviços de 11.915 para 13.695 empreendimentos.
 
Com população de 386.039 e potencial de compra na ordem de 5 bilhões de reais /ano (Fonte IPC/TARGET 2010), Diadema é a 14ª economia do Estado e tem previsão orçamentária de R$ 1,044 bilhão para 2012.

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários