11/11/2012 00:00

Desenhista do ABCD integra mostra de ilustradores na Capital

Por: Caio Luiz (caio@abcdmaior.com.br)

Rafael Cerveglieri apresenta trabalho pessoal na 9ª edição da Ilustra Brasil e planeja lançar HQ independente no ano que vem

 

Após cumprir o período de exibição no Rio de Janeiro, a Sociedade de Ilustradores do Brasil leva a São Paulo a nona edição da mostra Ilustra Brasil, que será inaugurada na segunda-feira (12/11), no Senac Lapa, e prossegue até 14 de dezembro. No evento, que também conta com programação de palestras e oficinas, profissionais que fazem parte da entidade que representa a categoria expõem um pôster por artista.

Um dos participantes da mostra que reúne pessoas de todo o País é um jovem de 26 anos de Santo André. Rafael Cerveglieri é morador da Vila América e já trabalhou para meios de comunicação de grande distribuição e editoras ao produzir desenhos e infográficos. Paralelamente ao que cria para empresas, o ilustrador desenvolve material pessoal e justamente um deles foi incluído na exposição, composta por 113 imagens.

Cerveglieri classifica o evento como o mais sério em relação à ilustração nacional e já havia participado da iniciativa no ano passado. Em 2012 integra a nova edição com uma colaboração que marca seu estilo: o desenho de uma mulher loira com a visível movimentação das madeixas ao vento e as cores pastéis. A suavidade e leveza são constantes no exercício de criação do artista, assim como uma espécie de exaltação da figura feminina.

A utilização de fotos como referência e base ao desenvolvimento dos desenhos também é bastante presente. Uma característica curiosa e perceptível somente ao prestar muita atenção é a ausência da cor preta nos trabalhos, com o objetivo de preservar clareza e eliminar o peso da escuridão.

Senhoritas - “Gosto da forma da mulher porque é naturalmente menos bruta que a do homem e automaticamente combina com a leveza”, afirmou o desenhista, que procurou escolher a obra mais significativa que realizou no ano, conforme ele mesmo definiu. Aliás, a maioria do que os ilustradores pinçam para a exposição é conteúdo inédito e de cunho pessoal.

“Tento ser o mais poético possível com a arte, apostando mais em um clima onírico para o conjunto que forma o desenho”, declarou o andreense, ao ressaltar que uma ilustração não basta ser bonita, é preciso transmitir uma ideia e sensações como um texto, por exemplo. A principal tarefa da arte de Cerveglieri, de acordo com a perspectiva do próprio autor, é mostrar que o mundo deve ser mais criativo, sem necessidade de ser estéril.

Quadrinhos são influência

Os quadrinhos são a influência mais associada ao traço de Rafael Cerveglieri, fã de arte sequencial alternativa dos Estados Unidos e França, entre outros gibis bastante populares do Velho Mundo, como os personagens Tintim e Astérix e obras do autor Moebius.

A importância da HQ- ultrapassou a simples intervenção nas ilustrações isoladas. Prova disso é o lançamento independente previsto para o começo do ano que vem do gibi intitulado Alma, que narra a transformação de uma menina em uma borboleta com desenhos e roteiro de Cerveglieri. “Apesar de as editoras nacionais estarem um tanto quanto confusas em como publicar quadrinhos, o investimento vem aumentando junto com o reconhecimento.”  

 

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários