09/06/2016 13:47

São Caetano atrasa auxílio educacional para universitários

Por: Claudia Mayara (mayara@abcdmaior.com.br)

De acordo com alunos, Secretaria Municipal de Educação diz que não há prazo para pagar benefício

Desde 30 de maio, os universitários de São Caetano que estudam em diversas faculdades fora do município aguardam o pagamento da primeira parcela do AEC (Auxílio Educacional Complementar) por parte da Prefeitura. O programa destinado aos moradores oferece um auxílio mensal entre R$ 300 a R$ 600 para os alunos que estudam em outra cidade em cursos que não são oferecidos em São Caetano.

Diante da demora, os universitários decidiram elaborar uma carta aberta denunciando o problema. “Após um longo processo de seleção, com a necessidade de apresentar uma documentação extensa, somos pegos de surpresa pelo atraso. Em contato com funcionários da Secretária de Educação, fomos informados que não há previsão de quando será depositado o valor”, afirmaram os alunos em trecho do documento.

Moradores que estudam fora de São Caeatano ganham auxílio de até R$ 600. Foto: Adonis Guerra
Moradores que estudam fora de São Caeatano ganham auxílio de até R$ 600. Foto: Adonis Guerra

O programa oferece até R$ 300 para os alunos que estudam em universidades públicas ou possuem bolsa integral. Entre R$ 300 a R$ 600, recebe o estudante das faculdades privadas cujo valor da mensalidade fique entre esses valores. Já os universitários que recebem R$ 600 são os que possuem mensalidade igual ou superior a esse valor. Além de pagar a mensalidade da faculdade, a verba dada por nove meses serve para ajudar no transporte, alimentação e material didático, como apostilas.

“Se para mim, que estudo em universidade pública está complicado, imagina para os alunos de faculdades privadas que ainda precisam pagar mensalidade. A dificuldade é ainda maior”, avaliou Pedro Mendonça, 19 anos, estudante de Humanas da USP (Universidade de São Paulo). Todo mês para receber o benefício, os universitários precisam apresentar o atestado de matrícula. “Hoje (09/06) é o último dia para apresentar o atestado e receber a parcela de junho, sendo que não recebemos nem a primeira parcela”, destacou Pedro.

Conforme os universitários, a justificativa dada pela Prefeitura para o atraso é problema com arrecadação de impostos. “Uma desculpa que a nosso parecer é inválida, pois São Caetano é uma das cidades que mais arrecada impostos no ABCD e uma das poucas no País que terminou 2015 com superávit”, argumentaram os estudantes na carta aberta.

Todos os beneficiados são moradores de São Caetano há no mínimo dois anos, estão matriculados em um curso que não é oferecido pelas instituições da cidade, não foram reprovados no ano anterior e têm renda familiar de até 15 salários mínimos. “O programa é uma importante ferramenta de fomentação à educação superior, no entanto, precisa ser eficiente na prática e não apenas nas propagandas políticas”, finalizaram os universitários no documento.

Em nota, a Prefeitura informou que a Secretaria de Fazenda vai liberar o pagamento do benefício nesta sexta-feira (10/06).


Leia também:

Taxistas pressionam Pinheiro para impedir Uber em São Caetano

Mais de 30 profissionais estiveram no gabinete nesta quarta para exigir o regulamentação de lei

Cultura Inglesa abre nova unidade em São Caetano

As aulas começam em agosto com capacidade para receber 1.200 alunos

Onze parques para levar o cachorro para passear no ABCD

Opções estão em Santo André, São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires

Tags:
são caetano educação universidade ensino superior

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários