16/10/2007 00:00

Projeto Foco é ampliado em São Caetano

Por: Redação (cidades@abcdmaior.com.br)

Novas atividades serão feitas pelo Instituto GM, Prefeitura e Sindicato dos Metalúrgicos


O IGM (Instituto General Motors), braço social da General Motors do Brasil, participou, na segunda-feira (15/10), da solenidade de ampliação do projeto Foco (Formação com Competência), em São Caetano, onde a empresa iniciou sua produção no Complexo Industrial Automotivo, em outubro de 1928.

Graças a esta revitalização, o programa será estendido a um número maior de pessoas integrantes de comunidades carentes do município, com o objetivo de implantar o Projeto de capacitação para Geração de Renda, por meio da oferta de cursos profissionalizantes para jovens, adultos e desempregados cadastrados nos programas do Cras (Centro de Referência da Assistência Social).

“O projeto Foco abre novas perspectivas para o desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens e adultos que participam do programa, já que a especialização é fator fundamental hoje para se posicionar no mercado de trabalho”, destaca José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da GM do Brasil e do Conselho de Mantenedores do IGM, que participou do evento de ampliação do projeto Foco.

Pela GM também esteve presente Pedro Luiz Dias, diretor de Comunicação Social da GM e vice-presidente do IGM. O evento contou com as presenças de José Auricchio Júnior (PTB), prefeito de São Caetano, e Aparecido Inácio da Silva, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano.

Desde 2006, o projeto Foco tornou-se o primeiro do País a contar com a participação tripartite, incluindo a GM representando a iniciativa privada, o Sindicato dos Metalúrgicos como um órgão sindical e a Prefeitura representando um governo municipal.

Graças a esta adesão, foi iniciado um programa de inclusão digital, com curso de informática básica para pessoas da ‘terceira idade’, com idade igual ou superior a 55 anos. O slogan” deste programa é “Porque a vida continua”.

Requalificação - Criado em outubro de 2000, o projeto Foco tem como objetivo melhorar o nível cultural e intelectual dos trabalhadores sindicalizados, seus dependentes e desempregados cadastrados da região por meio de cursos profissionalizantes.

“O investimento em educação, seja para formação ou reciclagem, tem sido uma das prioridades do Instituto GM, pois a indústria automobilística é um setor altamente complexo do ponto de vista tecnológico e a mão-de-obra especializada é fator fundamental para fazer uma fábrica operar com eficiência e produtividade”, destaca Ray Young, presidente da GM do Brasil.

Em junho de 2006, o projeto Foco foi ampliado também para Gravataí (RS), onde a GM mantém um Complexo Industrial Automotivo desde julho de 2000. Também resultado de uma parceria entre o IGM e sindicatos daquele município.

O Projeto Foco tem como objetivo principal preparar e formar jovens para o mercado de trabalho e atualizar o nível cultural e intelectual dos trabalhadores sindicalizados e de seus dependentes. O Foco ainda reserva 10% das vagas para a comunidade carente do município. Para isso, ministra cursos que tem a metodologia do Senai. Utiliza também as oficinas do Senai.

Modalidades : São cinco modalides: Inglês, espanhol, informática básica, telemarketing, e informática sênior, na sede do Foco. Mecânica Veicular, Auto CAD e Torno CNC, nas escolas do Senai (Serviço Nacional da Indústria).

Os cursos, assim como o material didático são gratuitos e após o término é conferido ao formando um certificado de conclusão com o aval do Senai, IGM e o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí.

“As inscrições para os cursos já tiveram início em Gravataí e, graças a este convênio entre o IGM e o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí (RS), toda a classe trabalhadora ganha com esse projeto. Estamos entusiasmados com a ampliação do Projeto Foco também para Gravataí”, afirma o Coordenador do Projeto Foco, Venicio Laira.

Histórico - Fruto de uma parceria inédita entre o Instituto General Motors e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul com o intuito de beneficiar os trabalhadores, o Projeto Foco foi criado no ano 2000 e os cursos começaram já em fevereiro de 2001.

Em pouco mais de seis anos de existência, o Projeto Foco mudou para melhor a vida de muita gente. Os números impressionam. Foram ministradas até setembro de 2007, 48.638 horas/aula, com 5.695 alunos formados, incluindo os associados, seus filhos e dependentes, e também as pessoas carentes do município.

“O resultado do trabalho conjunto entre o IGM e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano é expressivo. Depois de passarem pelo Projeto Foco, mais de 30% dos formandos foram inseridos no mercado de trabalho. ”, diz José Carlos Pinheiro Neto. 
 
Com informações da assessoria de imprensa da GM.

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários