25/08/2015 15:03

Como atualizar o ambiente tecnológico da sua empresa - 10 passos

Por: Renato Grau (renato@itescs.com.br)

As tecnologias disponíveis para a eficiência e para você não perder dinheiro

Se o mundo está mudando a passos rápidos, imagine a velocidade em que as tecnologias evoluem...Bem, se não é fácil acompanhar todas as mudanças, ao menos está cada vez mais fácil ter acesso às novas tecnologias e, desta maneira, fazer com que a sua empresa possa obter um melhor resultado financeiro escolhendo e aplicando as mais adequadas. Abaixo relaciono 10 temas em que sugiro que os donos e gestores de empresa analisem com prioridade:

1) E-mails na nuvem: não há o que pensar! Mande seus e-mails corporativos pra fora da empresa, para que fiquem hospedados em datacenters, com serviços compartilhados.

Você não terá mais que se preocupar com disponibilidade, interrupções de serviço, backups, dificuldade de acesso e tudo que uma estrutura interna gera direta e indiretamente. E não invente: “tiros certos” são Google e Microsoft.

2) Armazenamento dos arquivos e Backup: é importante a análise de quantidade e tipo de arquivos envolvidos, perfil da operação e usuários que acessam, assim como nível de segurança exigido. Mas há soluções muito simples para armazenamento local como as NAS (Network Attached System), que são unidades de disco rígido que podem estar conectadas diretamente à rede, de maneira simples e com baixo custo. Iomega (Lenovo) costuma oferecer boas soluções como esta. Pode-se hospedar os arquivos na nuvem com discos virtuais como Microsoft OneDrive e OneDrive for Business, Google Drive ou Dropbox, ou ainda, em portais corporativos como os estruturados com ferramentas como Microsoft Sharepoint, que amplia a quantidade de recursos envolvidos.

Praticamente as soluções que valem para armazenamento também funcionam pra backup.

3) Aplicativos Office: editor de texto, planilhas eletrônicas, softwares pra apresentações. Quer a escolha certa, sem problemas de compatibilidade e funcionamento? Microsoft Office, com versões pra nuvem (Online – Office 365) e pra serem instaladas nos computadores dos usuários (“on premises”). Tudo pode ser contratado por assinatura, com custos reduzidos.

4) Aplicativos Específicos de negócios: sem eles sua empresa dificilmente alcançará os resultados necessários. Uma grande parte das empresas desenvolvedoras de software já está com uma versão vendida como serviço, hospedada em algum datacenter. Este é o melhor caminho, a não ser que você tenha um sistema legado que não dê pra abrir mão.

Neste caso, há possibilidade de utilizá-los ainda numa arquitetura semelhante a da nuvem, através de soluções como Metaframe Citrix e Microsoft Remote Desktop Services (antigo “Terminal Services”).

5) Equipamentos para controle dos links de internet, segurança da informação e rede sem-fio: com tanta necessidade de uso de internet e soluções na nuvem, é necessário ter algo que possa controlar os links de internet, agir quando um deles cai ou está sobrecarregado, proteger o seu ambiente de TI de invasões, vírus e malwares, além de prover acesso a rede sem-fio.

A Dell Sonicwall, a Cisco e a D-Link são empresas que tem soluções interessantes para este tema: são pequenas “caixas”, chamados “appliances” que tem todo o hardware e software necessários.

6) Equipamentos corretos: hoje o conceito não é mais ter um notebook ou desktop ou tablet ou smartphone ou seja lá o que for. A empresa deve entender a necessidade e perfil do seu usuário e prover os DISPOSITIVOS (“devices”) que ele necessitar.

Normalmente serão mais do que um tipo e uma unidade por usuário. E há muitas novidades na área como “thin-clients”, “zero-clients”, “desktops virtuais”, mini-PCs, entre muitos outros. Fabricantes dos mais diversos oferecem as soluções exatas que a sua empresa necessitar. Só esqueçam a velha estória de comprar os “computadores montados da Santa Efigênia”. Este custo-benefício MORREU há muito tempo! E não se esqueçam do tema MOBILIDADE quando fizerem as escolhas. O novo mundo é móvel!

Todo mundo conectado o tempo todo!

7) Voz sobre IP, Telefonia Móvel e Sistemas de Comunicação Unificada: PABX convencional com linhas telefônicas convencionais e telefones celulares em operadoras distintas? Se você ainda tem isto está gastando MUITO dinheiro desnecessariamente.

Busque soluções de comunicação unificada, usando voz sobre IP, videoconferência, chat, e-mails, redes sociais corporativas, portais para “workflow”, conteúdo e outros aplicativos de comunicação (como Whatsapp. SMS, Skype). Há muitas soluções legais e com baixo custo. Até na nuvem. Comece investigando Cisco e Microsoft.

8) Serviços Gerenciados: se o seu prestador de serviços de TI ainda é daquele que só aparece quando você chama porque o seu computador deu “pau”, você provavelmente ainda é o tipo de empresa que usa fax para receber documentos. A modalidade de prestação de serviços remotos de maneira proativa através de service desk especializado que utiliza ferramentas como o Kaseya, consegue evitar que seus equipamentos falhem e, quando isto acontece, em média 90% dos chamados são resolvidos remotamente. Barato e eficiente.

9) Suporte técnico especialista: trate a saúde da sua empresa como você trata a saúde dos seus filhos: busque os profissionais especializados para que indiquem a você o caminho correto. Em Tecnologia da Informação, é válida a máxima de que o “barato sai caro”. O ambiente da empresa não foi feito pra “tentativas e erros”. O mercado está competitivo demais e seus concorrentes talvez já tenham percebido isto.

10) Acordo de Nível de Serviço (SLA): entenda as necessidades do seu negócio e estabeleça junto aos fornecedores qual será a cobertura, tempo de atendimento e tempo de solução para tudo que envolve a sua operação. Evite surpresas que costumam acontecer naquele momento que sua empresa está em uma operação crítica atendendo um de seus melhores clientes. É necessário apenas um pouco de planejamento e formalização do relaciomento com seus fornecedores. E isto vale não só para os temas de tecnologia!

Renato Grau é engenheiro eletrotécnico formado pela Escola de Engenharia Mauá; empresário e empreendedor; Fundador da INNOVISION, especializada em Serviços e Projetos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC); sócio-fundador do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), onde ocupa, pelos biênios 2012- 2013 e 2014-2015, o cargo de Presidente; responsável pelo projeto e estruturação do Arranjo Produtivo Local das Empresas de TIC de São Caetano do Sul e Região; Membro do COMDEC (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) de São Caetano do Sul em 2013-2016.


Tags:
tecnologia

Compartilhe essa matéria

Deixe seu comentário

Para participar efetue o login, ou cadastre-se
Observação: as opiniões aqui publicadas são de responsabilidade apenas de seus autores. Os números de IP dos responsáveis pelos comentários estarão à disposição de vítimas de eventuais ofensas veiculadas neste espaço.

{{comments.length||0}} comentários